What Happened? A Tragédia de Patrick Edlinger Segundo a Rock and Ice.

PE

É para isto que as revistas servem e ainda existem. Monumental artigo biográfico sobre Patrick Edlinger tentando responder às questões que já aqui colocamos quando do seu desaparecimento. Um excelente resumo da sua vida, publicado dois anos após a sua morte, uma distância temporal já segura, permitindo alguma frieza na análise e longe do contágio emocional que impera nos nossos dias. Não, não está no Facebook, ou com um filtro cool no Instagram, ou sequer nos 180 caracteres do Twiter, está na Rock and Ice #219, grátis online, mas suspeito que sejam milhares de caracteres.

O importante não é o que escalou ou que grau escalou, o importante é como mudou a escalada para sempre, para o bem e para o mal, e como a sua morte expôs a fragilidade da escalada como desporto ou como actividade “modo de vida” como gostamos de a romantizar.

Edlinger cavalgou tudo: O “young gun” que vivia à base de frascos de Nutella roubada, o alpinista feroz, o escalador nómada e a sua auto-caravana, a estrela de filmes, uma aparente vida em “alta sociedade em Paris”, estou a citar o artigo aqui, é curioso como “alta sociedade” sempre gostou dos seus freaks para abrilhantar salões, exibidos e servidos como curiosidades requentadas após os repastos, para frisson das damas e inveja prudente dos cavalheiros.

É particularmente interessante o seu percurso com Patrick Berhault, como as suas vidas se tocaram e se afastaram, servindo um de contraponto ao outro, enquanto moldavam a história da escalada moderna. Estão hoje os dois mortos. Mortes precoces. Talvez um tenha partido melhor que o outro, um consumido pelas montanhas, outro pelo álcool. Se é que se pode dizer que há maneiras melhores ou piores de partir.

Uma vida complicada, como são as vidas humanas, não é para se gostar, ou deixar de gostar, não é uma imagem seca e plana ou mesmo um produto de marketing, vivida com paixão até ao extremo atravessada pelo mistério da escalada. De algum modo é uma provocação até ao fim, por isso é que é magnético e faz uma capa de revista dois anos após a sua morte. A chamada de capa coloca a questão final: “What Happened?”. O que aconteceu? A escalada atravessou a sua vida e levou-o com ela, de uma forma ou de outra, tarde ou cedo, deu-lhe tudo e tudo reclamou a seguir. SM

Anúncios

2 Responses to What Happened? A Tragédia de Patrick Edlinger Segundo a Rock and Ice.

  1. FCS diz:

    Bom artigo da R&I de uma história que acaba mal. Claro que é mais interessante para quem viu e sentiu a escalada pela primeira vez através daquele escalador descalço numa enorme parede cinzenta… Mas eu não diria que a sua morte expôs a fragilidade da escalada como desporto ou “modo de vida”. Expôs antes, muito simplesmente, a fragilidade da mente humana ao presente envenenado da fama.
    abc

  2. Grande referência quando comecei a escalar, ainda hoje esfolheio, ocasionalmente, o seu livro “Grimper” na altura muito À frente nas técnicas de treino.
    João Animado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: