Don’t Blink e Valle de Las Rocas

O início de Fevereiro trouxe-nos, talvez para nos aconchegar à lareira nestas intermináveis noites chuvosas, dois vídeos “fora do formato”, digamos que em doses “documentais”, que configuram aquilo que aqui habitualmente chamamos de pequenas pedradas no charco da “Cena” da escalada. E curiosamente fazem-no de formas totalmente antagónicas. “Don’t blink” apresenta-nos um formato de entrevista a um escalador de renome, que corre zonas mundialmente famosas e que se passeia em blocos reconhecidos, de nível elevado. “Valle de Las Rocas”, por outro lado, mostra-nos 3 perfeitos anónimos, numa zona quase desconhecida, num país relativamente remoto e fá-lo sem qualquer pretensão de se apoiar no factor Grau, para conseguir vender a sua história. Mas ambos têm algo em comum. Conseguem cativar-nos mais do que os “20 minutinhos à Facebook”.1) E isto, quanto a mim, porque têm algo de interessante para contar e porque o sabem fazer bem, ainda que recorrendo a técnicas diferentes.

[vimeo http://vimeo.com/85700384 w=700&h=393]

 Valle de las Rocas  é assumidamente um vídeo amador, caseiro, feito por alguém que domina o AfterEffects e o 3D Tracking e que tenta implementar alguns detalhes técnicos, como aqueles que se vê na introdução. Mas assumidamente não perde muito tempo com isso e rapidamente nos apercebemos que a quantidade de imagens e a qualidade das linhas abertas suplanta a necessidade de mais recursos técnicos. Confesso que nos primeiros 3 minutos duvidei que fosse aguentar até ao fim, mas à medida que a história foi avançando fui compreendendo que estava perante um documentário de uma experiência, contada de uma forma que me fez ter vontade de a ter vivido, muito pelo facto de me identificar com momentos vividos, com o ambiente de amizade e com os traços de personalidade ali apresentados (o que me fez sorrir diversas vezes). Por outro lado, não sendo escaladores de renome, os 3 personagens são muito fortes, as linhas e o enquadramento cénico são brutais e há uma forte componente de um dos “pilares do bloco”, a Exploração. Acresce que gosto e admiro um filme em que não se sente falta da referência ao grau (isso quer dizer muito). Fazendo uma analogia com a gastronomia, sabe bem de vez em quando comer comida caseira bem confeccionada. Não é preciso comer sempre gourmet para se ser feliz.

[vimeo http://vimeo.com/85474584 w=700&h=393]

Em Don’t blink, uma longa entrevista a Chris WebbParsons, temos algo de diferente. Muitos toques de profissionalismo, principalmente na forma como a narrativa é tão bem construída. E que qualidade nas imagens da entrevista, no som, nos planos, na luz… Simples e eficaz. Mas nada fácil de realizar por um mero amador. Inevitavelmente, este documentário estaria condenado ao sucesso, por várias razões. Em primeiro lugar, o facto de o personagem ter muito por onde se explorar, saber falar e estar completamente à vontade no seu papel de entrevistado. Meio caminho andado para o sucesso. Depois, o facto de se centrar num escalador muito forte, com uma forma de escalar muito estética (poderosa e precisa), o que dá sempre imagens espectaculares, independentemente dos meios técnicos disponíveis. Depois, por estarmos na presença de um personagem carismático, que é conhecido, mas não é “pop”, que tem ar de rebelde pelas suas tatuagens, piercings, corte de cabelo e que gosta de andar nu, mas que ao mesmo tempo se revela como muito consciente e responsável (pois para levar este estilo de vida parece ter de “vergar a mola”, ao contrário de muitas estrelinhas do nosso firmamento), que tem um sotaque britânico que foge do habitual americano e que é visto por alguns como uma ovelha negra. Por fim, porque tem muitos detalhes de bom gosto, sem grandes tretas. Um design gráfico e sonoro excelente e coerente, uma entrada que revela criatividade e empenho, detalhes de humor politicamente incorreto (que nos arrancam sorrisos) e uma entrevista bem extraída, bem conduzida e bem editada. Um pequeníssimo senão, quase que preciosismo invejoso… demasiados dropoff.

A não perder… desde que haja tempo para tal.

Pedro Rodrigues 

1)Apenas um aparte relativo a esta categoria, para dizer que é muito difícil ver, hoje em dia, um webvideo de 10 minutos que realmente nos cative. Passou-nos aqui comentar o excelente segundo episódio da série Time inthe Pines, chamado CrownJewel , onde, a meu ver, se explora de uma forma excepcional o uso da tecnologia actual, mas onde, num passo mais além, se consegue o mais difícil: 1. sumarizar uma história em poucos minutos; 2. mostrar uma linha perfeita (sem sabermos o grau), numa localização cinematográfica, dura o quanto baste para nos relacionarmos com ela, como escaladores mundanos que somos, e podermos imaginar-nos a encadeá-la (ou pelo menos prová-la); 3. conseguir extrair uma entrevista e história bem contada; 4. Enquadrar tudo numa série, com um contexto lógico e coerente, que vai para além da promoção do ego e fama dos escaladores envolvidos.

Anúncios

2 Responses to Don’t Blink e Valle de Las Rocas

  1. Rodas diz:

    Mais uma excelente seleção e crítica. De facto que exigem algum tempo disponível para os poder ver mas não podiam vir em melhor altura. Num dia em que o S. Pedro teima em nos castigar e o clássico Benfica-Sporting se desenrola acho que se consegue encaixar aí quase duas horas de boa qualidade cinematográfica vertical! E para quem não se sentir suficientemente satisfeito deixo a sugestão de um outro filme que peca pela insistência em declarar ao espectador os valores que cada linha vale mas prima (na minha opinião) pela qualidade das linhas, da fotografia e do elenco de luxo. Tomorrow i will be gone http://vimeo.com/31326082, como eles dizem: “No interviews, no nonsense, just climbing”. E já agora, muitos parabéns Pedro! Abraço

  2. Pedro Rodrigues diz:

    Obrigado Rodas! Pelos parabéns de aniversário e pelas excelentes sugestões. Continua a fuçar aí uns vídeos. Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: