Os Doze Magníficos da RocK and Ice.

A RocK and Ice que faz gala de ser a única revista detida e operado por climbers, tem neste momento um dos melhores sites de notícias de escalada, muito devido às actualizações constantes dos seus excelentes editores, como Duane Raleigh, Andrew Bisharat, Jeff Jackson ou Alison Osius, etc. Estes vão publicando regularmente não só notícias mas também crónicas e perspectivas pessoais dos diversos acontecimentos que marcam o mundo vertical.

Apresentam a sua súmula de 2012, não fugindo nisso ao normal de qualquer publicação nesta altura do ano. A lista é interessante, pela sua diversidade, abarcando doze personalidades que se distinguiram em todas as vertentes da escalada e alpinismo, sendo eleita a figura do ano o incontestado Adam Ondra. Mas o que é verdadeiramente interessante é a introdução, que transcrevo aqui com a devida vénia:

“2012 was a year of doomsaying, change and, strangely, acquiescence as we settle into our new-found roles as 21st Century humans.

Despite all the technological advances, in 2012 we still clutched to an overarching wariness that our whole infrastructure was nothing more than a tenuous artifice—and that the Mayans might have been right. That it could be all brought down with a butterfly’s wing flap … or another Sandy.

2012 was a year of feeling world-weary as we began to realize that the ability to document every waking moment through Instagram, Facebook and Twitter was more of a nuisance than a catalyst of meaningful connection.

But for all the sends that were posted to 8a.nu, for all the casual Facebook send-spray, and for all the Vimeo vids documenting every single bouldering ascent of 2012—climbing proved itself, once again, to transcend all of that.

Over the last year, climbing remained—as it always has and always will—our outlet to risk, adventure and self-actualization. Many of us will end 2012 with hundreds of new online “Friends” and thousands more “Likes,” but it will actually be our time at the crags where we made the deepest connections.

For these reasons 2012 was, above all, a year in which climbing has never felt more important, more vital, or more real. (…)”

É uma mensagem de esperança e de confiança na força intrínseca da escalada em fazer emergir os seus valores no caos do mundo moderno. Um pouco de optimismo, mesmo vindo do outro lado do Atlântico, não faz mal a ninguém. SM

Anúncios

3 Responses to Os Doze Magníficos da RocK and Ice.

  1. Pedro Rodrigues diz:

    Ora nem mais.

  2. VBaptista diz:

    Com isto q 2012 traga muita disponibilidade para irmos para a rocha disfrutar. ab

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: