7 Dias, 7 Fotos: Hoya Moros V, Magno Psiquiatrico.

Após uma noite de bivaque, desta feita com mais horas sono (para alguns), precedida de um jantar bem composto, os mais incautos poderiam pensar que as forças estariam então retemperadas. Desenganem-se! Hoya Moros, pela manhã, mais parecia o Vale dos Caídos. Era vê-los a pedirem para serem arrastados para a sombra, outros em perfeito estado vegetativo e, de uma forma geral, todos se queixavam de tudo e de nada em concreto. O panorama não era animador.

Tal qual criaturas crepusculares, fomos atrás do cheiro da sombra, para as tocas do caos de blocos. Após um aquecimento vagaroso, fomos bater à porta do Psiquiatrico. E foi aí que começaram a sair os coelhos da cartola. Uma linha que teve várias repetições e um começo baixo duro encadeado. Acima de tudo, uma daquelas linhas à maneira, pela estética dos movimentos. PR

Nuno Oliveira “Magno” luta com as reglettes do fantástico Psiquiátrico. Linha que viria depois também a ser encadeada, num começo baixo que acrescenta bastante dureza, por João Pedro Pena.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: