Verão NB#4

“Foi em setembro que te conheci /Trazias nos olhos a luz de Maio”

                                                                                     Vitor Espadinha

O Verão ainda rola, por isso, para já, só estágios de pré-época no Cimeiro.

Manuel Franco no Pórtico, Covão Cimeiro. Foto: Pedro Rodrigues

Anúncios

7 Responses to Verão NB#4

  1. Pedro Rodrigues diz:

    Alegro-me por verificar que o digníssimo escalador que fez a “FA” abandonou a ideia original de usar terminologia escatológica para atribuir um nome ao problema. 😉 “Pórtico” assenta melhor. Se bem que, depois de ver o Manuel a “campusinar” por ali fora, bem que podia ter ficado “Fecha o pórtico”.

    • crash pad dummy diz:

      Rapaz, tu não só és o fotógrafo oficial da NB mais produtivo, como também já és o comentador mais regular… só falta apareceres nas fotos.

      O frio está quase a chegar, está quase a chegar… as manhãs indiciam-no.

      S&M pega na handycam!

  2. nortebouldering diz:

    Uma vídeo resposta dentro do espírito Verão NB….só falta o FAista do Pórtico vir a terreiro defender o seu nome original…

  3. Kurt Knispel diz:

    Para rebentar com isto tudo e porque havia necessidade de estender/expor correctamente o significado de escatológico.

    by wikipédia: “A maioria das religiões monoteístas ocidentais tem uma doutrina que prega que seus membros ‘escolhidos’ ou ‘valorosos’ de uma fé verdadeira irão ser poupados ou livrados do julgamento prometido e da fúria de Deus. Eles irão ser conduzidos para o paraíso antes, durante ou após isto dependendo do cenário do fim do mundo para que eles estejam esperando. Outras religiões politeístas também possuem conceitos de um destino individual após a morte ou um ciclo de renascimentos, sendo que algumas também apresentam a ideia de uma abrupta transformação da situação colectiva da humanidade”.

    E pronto, limpinho…

    • Pedro Rodrigues diz:

      Caríssimo Kurt,

      permita-me que lhe diga o quanto me apraz verificar que este pasquim é consultado por ilustres estudiosos da semântica como o meu prezado amigo (vejo que a sua personalidade mais belicista continua a ser temperada por uma faceta cândida e dada à literacia, salpicada por laivos de preciosismo).

      No entanto, e não querendo ter a veleidade de o corrigir, permita-me apenas que lhe relembre que a polissemia é uma propriedade apenas ao alcance de algumas palavras e que, como tal, deve ser apreciada com especial decoro. Neste sentido, relembro o estimado amigo que as raízes etimológicas gregas conferem dois significados distintos ao substantivo em causa. Escatologia pode, por um lado, como muito bem diz, referir-se à parte da teologia que trata dos fins últimos do homem e do que há-de acontecer no fim do mundo. Contudo, por ser um sinónimo de coprologia (estudo das matérias fecais), pode, em última análise, denotar a utilização ou gosto por assuntos ou expressões relacionadas com fezes ou obscenidades (gosto ao qual o meu amigo não é de todo alheio).

      Ironicamente, esta é uma palavra com maior ambiguidade que a sua identidade.

      Subscrevo-me com os meus melhores cumprimentos,

      PR

      • nortebouldering diz:

        Parece-me que o tiro de Kurt Knispel saiu ao lado, ele que era conhecido pela sua pontaria… A resposta de PR é de uma eloquência tal que se poderia considerar escatológicamente definitiva, no entanto Kurt merece um bem-haja por tentar trazer até nós o lado mais belo de tal substantivo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: