Plastificados

Este mês, apesar de as condições estarem intermitentes com as temperaturas num carrossel constante, o plástico parece aos poucos tomar conta de nós, senão vejamos:

A Big Up Productions acaba de colocar hoje online uma curta metragem chamada The Insiders, sobre escalada indoor, com Paul Robinson, Sasha DiGiulian, Vasya Vorotnikov, e Ashima Shiraishi como escaladores convidados.

Quando um produtora destas mobiliza todos os seus recursos numa tentativa de tornar a escalada de “rocódromo”, como se diz por aqui, numa coisa apelativa e interessante, vale sempre a pena ver estes 11 minutos de vídeo.

Este vídeo sendo uma apologia da escalada indoor ou mais concretamente sobre estruturas artificiais , tem como paradigma a frase: “There’s an infinite number of movements that can be done in the climbing gym…”,  e como ideia principal: ” to capture the energy and physical thrill of gym climbing and training” segundo os próprios produtores.

Os escaladores vão-se apresentando. A competidora Sasha DiGiulian que treina cinco dias por semana, para “esmagar” nas competições. A criança- fenómeno Ashima Shiraishi, mostra como se pode escalar na perfeição com apenas 8 anos. Vasya Vorotnikov, que ” gosta de espremer sumo das pinças” faz divertidas e poderosas sequências neste muro perfeito. E, por fim  Paul Robinson apresenta-se de uma forma no mínimo obtusa, que traduzida daria algo como isto: “O meu Nome é Paulo e o meu negócio são movimentos realmente duros”, sem mais. Mas depois assistimos, provavelmente, à melhor sequência do filme, uma emulação em plástico dos movimentos de Lucid Dreaming a sua proposta de V16 em Bishop, uma demonstração clássica  de um  método de treino realmente eficaz.

O filme explora na perfeição as potencialidades de um fantástico ginásio indoor para escalar. É seguro, as quedas circenses são anódinas. Dá para todas as idades. É um potente instrumento de treino. Mas será escalada? Não sei responder. Uma das minhas definições preferidas de escalada é: movimento sobre rocha. Isto aqui é movimento sobre plástico. São coisa diferentes, talvez parte do mesmo jogo. Mas a escalada digamos “artificial” é com certeza parte da vida da esmagadora maioria dos  escaladores, quer seja numas tiras de madeira no galinheiro lá de casa ou em sofisticadíssimos muros indoor com equipadores de vias profissionais.

Agora na senda das competições. Amanha, Sábado, poderemos assistir em live streaming pelas 19.15, horas locais, a uma das competições mais aguardadas dos últimos tempos a The battle in the Bubble. Uma espécie de Festival Outdoor em Boulder, Colorado, que culmina numa grandiosa competição, com um formato original numa tentativa, talvez a enésima, de trazer a escalada para junto do grande público.

Por fim, no fim do mês, Temos a Comp na Maia. O CEM, Clube de Escalada da Maia, está mobilizado, num grande esforço, para fazer desta competição um marco. A competição será também a inauguração do muro, que pela sua qualidade e dimensão será sem dúvida um marco para a escalada no Grande Porto.

Todas as informações sobre inscrições, alojamento, regulamentos, etc. aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: